Agenda: +

Blog

Educação por Dácio Brito

Dácio Brito é professor da Universidade Estadual de Alagoas, onde exerceu o cargo de reitor, tem graduação em Engenharia Agronômica, especialização em Ciências do Ambiente, especialização em Administração e Supervisão Escolar, mestrado em Agronomia e doutorado em Agronomia.

19/11/2015 11:15:21

EDUCAÇÃO PARA UM MUNDO COM MAIS CIDADÃOS

Tenho postado sobre a formação cidadã e com os atentados em Paris aumentou a minha certeza da necessidade de uma melhor formação cidadã no Brasil.

 

Deveríamos criticar quem coloca o arco-íris sob sua foto no Facebook?

Deveríamos criticar quem coloca as cores da bandeira da França em seu perfil no Facebook?

 

Antes, alguns questionamentos.

 

Quem colocou as cores do Brasil ou de Minas Gerais em seu perfil no Facebook após a tragédia de Mariana?

Quem colocou as cores do Brasil no seu perfil no Facebook ou fez críticas aos governos municipais, estaduais e federal, em razão de suas negligências quanto a uma fiscalização rígida sobre segurança nas barragens em todo Brasil?

Quem colocou as cores do Brasil em seu perfil no Facebook em protesto contra as empresas que exploram minério no Brasil e que são responsáveis pelo pior desastre ambiental do País?

Quem está postando sobre o aumento do preço da água praticado pelos comerciantes de Mariana após a catástrofe ocorrida na cidade?

Quem colocou no Facebook que tinha taxista de Paris, após os atentados, transportando passageiros sem cobrar?

Quem colocou no Facebook que houve uma solidariedade muito grande dos moradores da região de Mariana para ajudar as pessoas afetadas pelo rompimento das barragens?

Quem colocou cores em seu perfil no Facebook em protesto contra Estados Unidos, Rússia e outros países que vendem armas para o Oriente Médio?

Quem colocou cores no seu perfil do Facebook protestando contra massacres que acontecem na África e Oriente Médio?

Quem colocou as cores de Alagoas no seu perfil do Facebook em razão de Alagoas ser o estado mais violento do País? Alagoas teve nos últimos anos mais de 60 homicídios para cada 100 mil habitantes.

Quem colocou as cores verde e amarela protestando em seu perfil no Facebook quando tivemos 56.337 homicídios em 2012 no Brasil?

Quem colocou as cores verde e amarela em seu perfil no Facebook quando tivemos média de 143 homicídio por dia no Brasil?

Quem colocou em seu perfil no Facebook solicitando que, assim como os como os homicídios no Brasil são casos de polícia, os desastres como o de Mariana devem ser, também, um caso de polícia?

 

Quem.... Quem...... Quem........???

 

Em uma formação cidadão inclui o respeito ao próximo, e, no sentido mais amplo, podemos dizer que é o “exercício de direito e deveres em uma sociedade democrática”.

Respeitar o próximo é, dentro de uma formação cidadã, amor ao próximo. Humanos mais humanistas, não no sentido de ser o homem o centro de tudo, mas no sentido de que o homem deve cuidar do homem, e para tanto, tem que cuidar de tudo que lhe proporciona bem estar, cuidando do ambiente e praticando direitos e assistência humanitária, mantendo qualidade de vida hoje e esperança de qualidade de vida para gerações futuras.

 

Amar ao próximo possui fronteiras?

 

Devemos ter preocupação com a catástrofe de Mariana, onde tivemos prejuízo ambiental imensurável, e devemos ter preocupação com os ataques terroristas em Paris, onde se verifica que a questão não é apenas sobre a França, e assim, praticar amor ao próximo, pois, é um sinal de vida cidadã. Não podemos aproveitar de uma situação para ver outrem em desgraça ou desejar desgraça ao próximo, não podemos aproveitar de uma situação para espalhar meias verdades tentando beneficiar grupos políticos ou ideologias, assim como não podemos comparar onde houve mais mortes, não podemos discriminar determinada religião ou mesmo quem segue uma religião.

Sim, tem pessoas que fazem postagens sobre alguns dos questionamentos acima, contudo, preocupa-me muitas postagens no Facebook, que ferem direitos e possuem sotaque “político”, diferente daquelas que contêm conteúdos próprios de um cidadão, e no caso, não são impregnados de modismo e de sotaque politiqueiro.

Construir valores dando o direito de liberdade de escolha não é fácil, e aumentam as dificuldades de uma formação cidadã quando, na prática, encontramos mundo afora poucos ensinamentos falando verdadeiramente em direitos coletivo e liberdade.

Devemos construir valores que nos leve ao entendimento sobre o exercício pleno dos direitos e deveres do cidadão numa sociedade democrática sem fronteiras.

 

EDUCAÇÃO DE QUALIDADE, BASE PARA UMA FORMAÇÃO CIDADÃ.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA


#tonoclick